Últimos dias para aproveitar os melhores descontos do ano 

0

0

Dias

0

0

Horas

0

0

Minutos

0

0

Segundos


Adoçantes artificiais e o risco cardiovascular

Carlos Eduardo Pompilio

Carlos Eduardo Pompilio

03/10/2022

Atualizado em06/10/2022

1 min
Adoçantes artificiais e o risco cardiovascular

De acordo com este estudo prospectivo francês, envolvendo 103.388 pacientes, publicado em setembro no BMJ, houve uma associação entre o alto consumo de adoçantes artificiais e o aumento do risco de doenças cardiovasculares (HR 1,09 - taxa de incidência em grandes consumidores de 346 eventos vs 316 em não consumidores por 100.000 pessoas ano acompanhadas). As doenças cerebrovasculares tiveram uma associação ainda maior (HR 1,18 - taxas de incidência 195 e 150 por 100.000 pessoas.ano em grandes consumidores vs não consumidores, respectivamente). O aspartame foi um dos principais adoçantes associados à doença cerebrovascular e o acesulfame e a sucralose foram mais associados a doenças coronarianas.


Adoçantes artificiais

O uso de adoçantes artificiais é disseminado entre alimentos industrializados e também consumido em larga escala por pessoas com restrições dietéticas. Os autores sugerem que não há benefício qualquer em substituir o açúcar por adoçantes artificiais no tocante aos riscos cardiovasculares. Entretanto, o estudo tem limitações. Os próprios autores chamam a atenção para o fato de que a taxa de consumo de adoçantes pode ser difícil de aferir dada a metodologia do estudo (questionários) e sua grande prevalência na alimentação moderna. Também não é possível estabelecer uma relação causal com os resultados de um único estudo observacional. Dito isso, lembremos sempre que associação não implica causalidade.


O que dizem os estudos


Esse grande estudo da coorte Nutri-Santé francesa vem se unir a outros, não necessariamente com a mesma metodologia, mas ambos apontam para os mesmos resultados. De fato, alguns estudos prospectivos já vinham mostrando associação entre o consumo de adoçantes provenientes de várias fontes e o ganho de peso, assunto bastante debatido ainda em especial, porque uma parcela significativa dos estudos são financiados pela indústria. Os autores reconhecem que parte do efeito mostrado neste estudo pode ser decorrente do ganho de peso, mas não há conclusão definitiva sobre isso. As possíveis causas desses achados são complexas e passam pela ação dos adoçantes em receptores intestinais do paladar, mudanças na microbiota e o aumento do status inflamatório.


Considerações

Como conclusão, os autores enfatizam que os resultados indicam que os adoçantes não devem ser considerados como alternativa segura e saudável ao açúcar, muito de acordo com o que várias agências (OMS, por exemplo) têm alertado.


Você também pode se interessar por:

Robô Pupilla e os artigos da semana #26: Broncodilatadores em pessoas expostas ao tabaco com sintomas e função pulmonar preserva

Dialética do envelhecimento


Referências

Artificial sweeteners and risk of cardiovascular diseases: results from the prospective NutriNet-Santé cohort

Charlotte Debras, Eloi Chazelas, Laury Sellem, Raphaël Porcher, Nathalie Druesne-Pecollo, Younes Esseddik, Fabien Szabo de Edelenyi, Cédric Agaësse, Alexandre De Sa, Rebecca Lutchia, Léopold K Fezeu, Chantal Julia, Emmanuelle Kesse-Guyot, Benjamin Allès, Pilar Galan, Serge Hercberg, Mélanie Deschasaux-Tanguy, Inge Huybrechts, Bernard Srour, Mathilde Touvier — Publicado em 07/10/2022BMJ

DOI: 

10.1136/bmj-2022-071204

Tags

FATORES RISCO
Carlos Eduardo Pompilio

Carlos Eduardo Pompilio

Clínica Médica

CRM: 67539-SP

Médico formado pela Universidade de São Paulo, com residência em Clínica Médica e doutorado em Anatomia Patológica pela USP. Médico assistente do Departamento de Clínica Médica, Disciplina da Clínica Geral do Hospital das Clínicas da FMUSP. Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisa em Literatura, Narrativa e Medicina (GENAM) da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Black November Card

Parcerias:

logo GrupoFleury
logo MIT
logo Philips
logo Hospital Sírio-Libanês
logo Saude Id
logo Cannect
logo BricNet

A Pupilla

Siga nossas redes