Últimos dias para aproveitar os melhores descontos do ano 

0

0

Dias

0

0

Horas

0

0

Minutos

0

0

Segundos


Síncope e os riscos de desmaios ao volante

Hassan Rahhal

26/10/2022

Atualizado em28/10/2022

1 min
Síncope e os riscos de desmaios ao volante

Síncopes são eventos clínicos muito comuns e com ampla variedade de etiologias. Pacientes que apresentam uma síncope podem recorrer e, a depender da etiologia, o risco pode ser bem maior. Aqueles que possuem síncopes recorrentes são aconselhados contra manter profissões de risco ou mesmo dirigir veículos. Mas e os pacientes que apresentaram um primeiro episódio de síncope, você já orientou algum deles sobre o risco de dirigir um veículo e se envolver em acidentes de trânsito?


O que dizem os estudos

Staples JA e colaboradores fizeram um estudo observacional retrospectivo, envolvendo pacientes canadenses que foram ao pronto-socorro após uma síncope. Foram analisados dados de 9.223 pessoas com síncope em comparação a 34.366 pessoas no grupo controle. A taxa de acidentes com veículos não foi diferente entre os grupos no momento da apresentação clínica, 30 dias após a visita no pronto-socorro ou mesmo no ano subsequente. Mesmo nos subgrupos de maior risco (idade acima de 65 anos, síncope cardiogênica ou com pontuação alterada no escore canadense de risco de síncope), não houve diferença de risco.


Considerações

Essa publicação sugere que a contraindicação a dirigir veículos não seja feita de forma indiscriminada para todas as pessoas que tiveram síncope, mesmo se considerarmos aquelas de maior risco. Isso não nos exime do dever de discutir sobre esse risco com pacientes e familiares. Da mesma forma, isso não invalida a decisão individualizada, ou seja, se há um mecanismo de síncope muito claro, que facilmente desencadeia a síncope naquela pessoa, o seu risco será maior.


Você também pode se interessar por:

Dialética do envelhecimento

Adoçantes artificiais e o risco cardiovascular



Referências

Syncope and the Risk of Subsequent Motor Vehicle Crash

John A. Staples, Shannon Erdelyi, Ketki Merchant, Candace Yip, Mayesha Khan, Donald A. Redelmeier, Herbert Chan, Jeffrey R. Brubacher — Publicado em 01/10/2022JAMA Internal Medicine

DOI: 

10.1001/jamainternmed.2022.2865

Tags

CONSULTÓRIO

Hassan Rahhal

Clínica Médica

CRM: 171543-SP

Médico formado pela Universidade Federal Fluminense, residência e preceptoria em Clínica Médica (Medicina Interna) pelo Hospital das Clínicas da FMUSP. Atualmente é médico das Disciplinas de Emergências Clínicas e Clínica Geral do HCFMUSP, além de Hospitalista no Hospital Sírio-Libânes.

Black November Card

Parcerias:

logo GrupoFleury
logo MIT
logo Philips
logo Hospital Sírio-Libanês
logo Saude Id
logo Cannect
logo BricNet

A Pupilla

Siga nossas redes