Últimos dias para aproveitar os melhores descontos do ano 

0

0

Dias

0

0

Horas

0

0

Minutos

0

0

Segundos


[Resolução - Caso clínico] Paciente de 24 anos, sexo masculino, atleta profissional com história de tonturas ocasionais e com bradicardia acentuada. Você suspenderia a atividade física?

Ibraim Masciarelli Francisco

Ibraim Masciarelli Francisco

09/06/2022

Atualizado em09/06/2022

1 min
[Resolução - Caso clínico] Paciente de 24 anos, sexo masculino, atleta profissional com história de tonturas ocasionais e com bradicardia acentuada. Você suspenderia a atividade física?

Atleta profissional (futebol - lateral direito) queixa-se de tonturas ocasionais e é encaminhado para avaliação clínica. Histórico de vacinação de acordo com o recomendado. Não apresenta história familiar de cardiopatias. Não apresenta comorbidades. O exame físico aponta bradicardia (FC= 47 bpm), sem outras anormalidades. É encaminhado para o cardiologista que solicita eletrocardiograma:

Imagem 1. Eletrocardiograma

Além disso, o ecocardiograma revelou sobrecarga de câmaras esquerdas compatíveis com adaptação fisiológica a atividade esportiva, com exceção da espessura da porção distal do ventrículo esquerdo, que mostrava espessura de 13mm. Assim, foi solicitada uma ressonância magnética para complementar a investigação, cujas imagens se encontram a seguir:

Imagem 2. RM de investigação.

Diante desses achados, assinale a alternativa que contemple o diagnóstico e a melhor conduta a ser adotada:

A. Cardiomiopatia hipertrófica apical, suspensão de atividade física, rastreio familiar para encontrar novos casos.

B.  Endomiocardiocardiofibrose, suspensão da atividade física, iniciar tratamento.

C. Artefato de exame, manter a atividade física e repetir a imagem da ressonância em outro serviço.

D. Possível adaptação a supertreinamento, suspender a atividade, repetir o exame.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Resposta esperada: alternativa D

Comentários: Há espessura aumentada do ventrículo esquerdo, em especial na porção apical, acima do que habitualmente é visto em atletas profissionais. Por outro lado, não existem imagens indicativas de restrição diastólica, anormalidades contráteis e não há realce tardio. As características da ressonância são pouco vistas em portadores de cardiomiopatia hipertrófica de endomiocardiofibrose. A ausência de realce tardio é compatível com a possibilidade de adaptação a regime de supertreinamento. Desta forma, foi suspendida a atividade física por três meses e, neste intervalo, foi realizado rastreamento genético no paciente e nos familiares e não se encontrou mutações patológicas. Em novas entrevistas, o paciente confirmou treinar em períodos adicionais aqueles nos quais o restante do time treinava. Ao final de 90 dias, a ressonância foi repetida e mostrou regressão das características morfológicas. O paciente renovou o contrato e permanece em atividade profissional, assintomático, sem outros exames alterados.

Você também pode se interessar por: 

1. Robô Pupilla e os artigos da semana #10: Intervenção no estilo de vida e risco cardiovascular e de demência em idosos.
2. Tromboembolismo pulmonar em pacientes com COVID-19: um estudo de coorte francês multicêntrico.

Continue nos acompanhando para mais casos clínicos!

 


Tags

CARDIOLOGIA
ATLETA
ESPORTE
BRADICARDIA
Ibraim Masciarelli Francisco

Ibraim Masciarelli Francisco

CRM: 47375-SP

Médico formado pela Universidade Federal de São Paulo, com residência em Cardiologia pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e doutorado em ciências pela Faculdade de Medicina da USP. Assessor sênior da cardiologia do grupo Fleury, Fellow do American College of Cardiology e da European Society of Cardiology, ex presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo.

Black November Card

Parcerias:

logo GrupoFleury
logo MIT
logo Philips
logo Hospital Sírio-Libanês
logo Saude Id
logo Cannect
logo BricNet

A Pupilla

Siga nossas redes