Últimos dias para aproveitar os melhores descontos do ano 

0

0

Dias

0

0

Horas

0

0

Minutos

0

0

Segundos


Robô Pupilla e os artigos da semana #26: Vestibulotoxicidade com a gentamicina

Octávio Augusto Bedin Peracchi

Octávio Augusto Bedin Peracchi

27/09/2022

Atualizado em27/09/2022

2 min
Robô Pupilla e os artigos da semana #26: Vestibulotoxicidade com a gentamicina

A busca por publicações científicas usadas na produção do conteúdo da Pupilla conta com o apoio da Inteligência Artificial. A partir de algoritmos definidos pelos médicos Key Opinion Leaders da plataforma, o robô Pupilla rastreia artigos em importantes periódicos de saúde, como The New England Journal of Medicine, The British Medical Journal, JAMA, The Journal of Clinical Investigation, entre outros. Esta coluna traz dois artigos bastante relevantes, sugeridos pela nossa equipe médica, dentre aqueles buscados pelo nosso robô.


Vestibulotoxicidade com a gentamicina

Por: Ferreira K, Forbes S, Kaski D. Vestibulotoxicity with gentamicin BMJ 2022; 378 :e070873

Identificador: https://doi.org/10.1136/bmj-2022-070873


Os antibióticos aminoglicosídeos estão implicados em comprometimento funcional e/ou dano celular ao sistema vestibular como uma das suas reações adversas. Dentre os aminoglicosídeos, a gentamicina é aquele mais utilizado em adultos. Neste trabalho, os autores fazem uma revisão sobre a gentamicina, como os efeitos adversos vestibulares acontecem e podem ser diagnosticados, e as medidas a serem tomadas. Em linhas gerais, eles recomendam solicitar um histórico do uso da gentamicina naqueles pacientes com sintomas vestibulares, como desequilíbrio ao andar ou visão instável. A vestibulotoxicidade, causada pela gentamicina, costuma ser permanente, mas o diagnóstico e a reabilitação física precoces podem melhorar a marcha e o equilíbrio. Reforçam que é importante evitar a gentamicina, quando possível, para profilaxia cirúrgica e naqueles pacientes com fatores de risco, como doença renal pré-existente, excesso de peso ou uso de outros medicamentos que possam potencializar os seus efeitos (como vancomicina).


Inscrições abertas!

Curso Antibioticoterapia na Prática para o Clínico

Aproveite a oferta limitada e faça já a sua inscrição!


Você pode se interessar também:

Doença de Ménière: Diagnóstico por imagem

Quantos dias de antibiótico são necessários para tratar uma pneumonia comunitária moderada?

Como escolher melhor um antibiótico para infecções de partes moles?

Novos antibióticos à vista: entenda quais são e suas ações


Tags

RECOMENDAÇÃO
ATUALIZAÇÃO MÉDICA
ENSINO MÉDICO CONTINUADO
VESTIBULOTOXICIDADE
Octávio Augusto Bedin Peracchi

Octávio Augusto Bedin Peracchi

Reumatologia

CRM: 131954-SP

Médico formado pela Universidade Federal do Paraná. Residência Médica em Pediatria pelo Hospital Pequeno Príncipe (Curitiba/PR). Residência Médica em Reumatologia Pediátrica, Mestrado e Doutorado pela Universidade Federal de São Paulo. Coordenador da Educação Médica e do Núcleo Médico do Marketing e Comunicação do Grupo Fleury.

Black November Card

Parcerias:

logo GrupoFleury
logo MIT
logo Philips
logo Hospital Sírio-Libanês
logo Saude Id
logo Cannect
logo BricNet

A Pupilla

Siga nossas redes